CAMPANHA MAIO AMARELO E ROXO

Tribunal mantém condenação de dois homens por racismo contra Maju Coutinho

Os desembargadores da 13ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo confirmaram em segunda instância a condenação de dois homens por racismo e...

Por Jota Silva em 20/01/2022 às 08:34:28

Os desembargadores da 13ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo confirmaram em segunda instância a condenação de dois homens por racismo e injúria racial contra a jornalista Maju Coutinho, que atualmente apresenta o programa "Fantástico" na Rede Globo. Rogério Vagner Castor Sales e Erico Monteiro dos Santos também foram condenados por falsidade ideológica e por corrupção de menores, por terem induzido adolescentes a repetirem as ofensas racistas, das quais muitas chamavam Coutinho de "macaca" e faziam referência à escravidão. Os juízes seguiram o voto do relator, Augusto de Siqueira, que considerou que estava "plenamente demonstrada" a responsabilidade dos réus. Para Siqueira, as ofensas não atingiram apenas a jornalista, e sim um número indeterminado de pessoas, por isso o crime de racismo foi configurado.

Apesar disso, as penas foram reduzidas, pelo colegiado ter aceitado parcialmente recurso dos réus contra a imputação do crime de associação criminosa. De acordo com os desembargadores, "não foi demonstrado o ânimo associativo, estável e duradouro entre, ao menos, três agentes" para que o . "Não obstante o número elevado de pessoas, dentre as quais, adolescentes, não há certeza de que se reuniram para praticar mais do que os delitos narrados, tampouco tratar-se de grupo estável e permanente", escreveu Siqueira. Assim, Erico foi condenado a cinco anos e três meses de reclusão, e Rogério, a quatro anos e seis meses, ambos começando no regime semiaberto.

Fonte: JP

Comunicar erro

Comentários